home / EJACULAÇÃO PREMATURA /

Sobre a Ejaculação Prematura

 

Titulo

 

sub titulo

A Ejaculação Prematura, também conhecida por Ejaculação Precoce, é uma das disfunções sexuais masculinas mais frequentes nos homens com idade inferior a 60 anos e, no entanto, uma das menos diagnosticadas e menos tratadas. De acordo com a definição do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fourth Edition (DSM-IV), 1 em cada 5 homens sofre de Ejaculação Prematura, o que significa que esta disfunção afeta mais homens do que a Disfunção Erétil. Enquanto a Disfunção Erétil aumenta com a idade, a Ejaculação Prematura não apresenta qualquer relação com a idade. Embora 20% a 30% da população mundial masculina refira sofrer de Ejaculação Prematura, apenas 9% procura ajuda junto do médico.
Falar de problemas sexuais é muitas vezes difícil para os homens e para alguns médicos. Sendo este um tema sensível, desencadeia habitualmente sentimentos de vergonha e ansiedade no doente. A Ejaculação Prematura é talvez uma patologia ainda mais difícil de abordar, uma vez que nem sempre é considerada um problema médico real, com uma causa e soluções disponíveis, mas uma questão de estilo de vida. A Ejaculação Prematura é frequentemente negligenciada pelos doentes, que a relacionam com elevados níveis de stress ou a ignoram, em parte por considerarem que não existem soluções disponíveis para o seu problema. Também é comum os doentes de Ejaculação Prematura procurarem estratégias alternativas na internet, de forma a compensarem a sua disfunção e, assim, aliviarem o sofrimento causado pela doença na relação com a parceira. Todavia, estas tentativas não profissionais revelam-se muitas vezes frustrantes, agravando o desconforto e o stress sentidos pelo homem com Ejaculação Prematura.
A Ejaculação Prematura pode ter um impacto significativo em todos os aspetos da vida do homem e respetiva parceira. Podemos mesmo encontrar referências à frustração causada pela Ejaculação Prematura no Kamasutra.
A Ejaculação Prematura diminui a qualidade de vida do homem e afeta adversamente a relação do casal: 44% dos homens afetados pela disfunção referem sentimentos de frustração, 36% ansiedade e 20,4% depressão. Metade dos homens afetados por Ejaculação Prematura (face a 34% dos homens não afetados) acredita que a relação com a sua parceira seria mais intensa se a conseguissem satisfazer sexualmente. Esta observação prende-se com o facto de a Ejaculação Prematura também afetar negativamente a satisfação da parceira com a vida sexual e o relacionamento.
Ejaculação Prematura ou Disfunção Erétil? A Ejaculação Prematura é, muitas vezes, confundida com a Disfunção Erétil. No entanto, uma e outra são condições médicas completamente distintas. Na Ejaculação Prematura, a ereção é normal, mas a ejaculação ocorre antes ou cerca de 1-2 minutos após penetração vaginal. Esta é, ainda, caracterizada pela incapacidade de controlar ou retardar a ejaculação e é mesmo mais frequente do que a Disfunção Erétil, manifestando-se a partir da primeira experiência sexual em cerca de 50% dos casos e em todos os grupos etários adultos. Por seu lado, a Disfunção Erétil, mais frequente em homens de idade avançada, consiste numa incapacidade constante de alcançar e manter uma ereção suficiente que permita um desempenho sexual satisfatório. A disfunção erétil não tem nada a ver com o controlo ejaculatório e está muitas vezes associada a comorbilidades.
texto 2