home / Tabus /

A primeira vez. Emoções e preliminares

NA

 

A primeira vez. Emoções e preliminares

 

Explore o seu corpo e o do seu parceiro. Sem barreiras.

Para a mulher, o desejo sexual e a excitação dependem, em grande parte, das emoções, designadamente da ternura e atenção manifestadas pelo homem no âmbito da experiência sexual, na qual se incluem, naturalmente, os preliminares. Neste sentido, e tendo como fim a satisfação mútua, o homem deve procurar partilhar e participar nesta viagem com a sua parceira; especialmente aquando da "primeira vez", dado a mesma prefigurar uma das experiências mais importantes na vida de um homem. No entanto, sendo este um assunto tabu, não nos encontramos geralmente preparados para tudo o que a primeira vez nos traz. Dominar as emoções e os preliminares sexuais são "competências" essenciais para uma relação satisfatória, para ambos os parceiros.

Espera-se, quando o momento chegar, que as expectativas que foram sendo criadas durante a espera não arruínem tudo. A ansiedade inerente à primeira vez não é exclusiva do homem. Também a mulher tem medo que a experiência possa revelar-se dolorosa, de não ser capaz de desfrutar dela adequadamente ou de poder não estar à altura das expectativas, suas e do parceiro. Por seu lado, o homem partilha estas preocupações que são iguais e opostas ao mesmo tempo: conseguirá satisfazer a sua parceira? Sabe-se que a ansiedade sobre o desempenho pode inibir drasticamente uma relação e/ou o controlo sobre a ejaculação, provocando, deste modo, Ejaculação Prematura, também conhecida por Ejaculação Precoce.

A necessidade de provar a si próprio e à parceira que é adequado e competente interfere com a capacidade para desfrutar livremente da atividade sexual. Há pessoas que se concentram exclusivamente no momento da penetração e no orgasmo (especialmente o seu), esquecendo totalmente a outra pessoa, deixando-a para trás. Em relação ao sexo, os tempos, as preferências e as necessidades são muito pessoais. A capacidade de abarcar todos estes pontos é uma competência que se ganha através da experiência. Contudo, é igualmente possível, durante a primeira vez, alcançar um acordo sobre estas variáveis, se evitar assumir uma posição dominante e, em vez disso, desenvolver a capacidade de escutar os sentimentos, necessidades e sinais do outro.

Se, no caso do homem, o orgasmo coincide com a ejaculação, no caso da mulher o mesmo coincide com a contração repetida das paredes da vagina. Para existir penetração, os genitais do homem e da mulher devem estar suficientemente excitados. O mesmo será dizer que o pénis deve estar rígido, e assim permanecer, e a vagina lubrificada e expandida. Os preliminares constituem uma forma de alcançar um elevado estado de excitação e de descoberta dos corpos um do outro, induzindo, deste modo, um maior prazer sexual. As zonas erógenas variam de pessoa para pessoa e, quanto maior a confiança e a ajuda mútua, maior o prazer de ambos. É por isso que é importante demorar-se na exploração do próprio corpo, bem como do corpo do seu parceiro. Sem barreiras.