home / Tabus /

A satisfação feminina e a duração do sexo

 

A satisfação feminina e a duração do sexo

 

Ter prazer no ato sexual ajuda a manter um casal junto

O orgasmo feminino, especialmente o vaginal, pode desempenhar um papel na evolução. Talvez o facto de o mesmo se afigurar "esquivo", difícil de atingir, tenha um objetivo: o de permitir à mulher distinguir, ainda que inconscientemente, o parceiro certo do parceiro errado. Os orgasmos ocorrem mais frequentemente quando uma mulher se sente descontraída e está com um parceiro sexual atencioso e com o qual existe harmonia emocional, aspeto ideal para um compromisso de longo prazo.

Por outras palavras, o orgasmo pode constituir uma das armas que o corpo da mulher utiliza para selecionar o pai dos seus filhos. Durante o orgasmo, o tamanho da vagina diminui 30%, e as contrações do útero facilitam a fertilização, favorecendo a subida de um maior número de espermatozoides para as trompas. O orgasmo em si mesmo pode afetar a força com que os espermatozoides circulam. Assim, o organismo dita a predisposição da mulher para alcançar o orgasmo, de acordo com a "adequabilidade" do parceiro atual ou as circunstâncias do momento. Por detrás da aparente imprevisibilidade do orgasmo feminino, pode estar uma estratégia reprodutora específica, da qual nem mesmo a mulher tem consciência.

Talvez exista uma terceira possibilidade: a de que o orgasmo ainda é algo que as mulheres têm de conquistar plenamente. As vantagens acima descritas podem ajudar a assegurar uma maior facilidade na obtenção do orgasmo, mas a mulher pode ainda sentir-se a "meio caminho" da viagem evolutiva até ao controlo orgástico total, uma prerrogativa do homem. O mesmo será dizer que a evolução pode beneficiar do facto de as mulheres serem capazes de sentir um orgasmo. Talvez o nosso rumo evolutivo possa, deste modo, conduzir ao orgasmo feminino com mais facilidade, pois ter prazer no ato sexual ajuda a manter um casal junto.

Mas exatamente quanto tempo deveria durar o ato sexual para que uma mulher tenha prazer? Se para um homem (sem Ejaculação Prematura) 2 minutos podem bastar, para uma mulher serão necessários, em média, 10 a 20 minutos (tempo que leva a alcançar o orgasmo). É por isso que é tão importante que o homem esteja inteiro no ato sexual, desde os preliminares ao orgasmo, e controle a sua excitação o suficiente para que também a mulher obtenha prazer.

Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos e no Canadá, uma relação sexual satisfatória dura entre 3 e 13 minutos. Contudo, é a qualidade da relação sexual em si, e não o seu tempo de duração, que representa o fator determinante para o sucesso da relação do casal.